5º Simpósio da APEC em São Luis-MA

banner

A História da Mulher Samaritana

Texto: João 4:1-42

Você já esteve com muita sede? Quando você está com sede, nada é tão bom quanto um copo de água fresca!É claro que a água só satisfaz você temporariamente. Depois você tem necessidade de beber mais. Mas, Jesus se referia a um tipo especial de água que não podemos ver. Certo dia, Jesus encontrou uma mulher que precisava deste tipo especial de água.

Depois de pregar ensinar na Judeia por um longo tempo, Jesus decidiu voltar para Galileia. O caminho mais rápido para chegar lá era atravessando a província de Samaria, porém esse não era o caminho habitual. A maioria dos Judeus preferia ir pelo caminho mais longo, para evitar os samaritanos. Os Judeus não gostavam dos samaritanos. Mas o Senhor Jesus sabia que havia alguém em Samaria que precisava conhecê-lo, então escolheu o caminho que passava por Samaria.

Os seguidores de Jesus, os discípulos, confiavam nEle e foram com Ele. As viagens naquele tempo eram demoradas, porque eles iam a pé, por estradas poeirentas, debaixo de sol forte ou chuva. Como o passar do dia, todos ficaram cansados famintos. Até Jesus precisava de descanso, de comida e de água.

Finalmente, o alivio chegou. Avistaram a cidade de Sicar. O poço da cidade seria um bom lugar para parar e descansar. Provavelmente, Jesus estava muito cansado. Antes da viagem, tinha passado muitos dias ensinando. Então enquanto os discípulos foram comprar comida na cidade, Jesus se sentou sozinho à beira do poço.

O poço era muito importante para as pessoas. Elas não tinham torneiras em suas casas como nós temos. Em vez disto, as pessoas iam ao poço com grandes potes para pegar água que necessitariam para o dia.

Todos os dias, as pessoas, geralmente as mulheres, vinham tirar água e levá-la para suas famílias.

Era mais ou menos meio-dia. Jesus descansava à beira do poço quando viu uma mulher samaritana carregando um grande pote.

Ela ignorou Jesus e se preparava para tirar água do poço a fim de encher o seu pote. Mas Jesus surpreendeu, pedindo: ”Dê-me um pouco de água”. O costume local proibia conversas em público entre homens e mulheres que não se conheciam. E a maioria dos homens judeus nunca falaria com uma mulher samaritana. Mas este homem era diferente. Ele era Jesus, o maravilhoso Salvador, o perfeito filho de Deus. Ele se importava com aquela mulher, mesmo sendo ela uma samaritana. Por isso, ela ficou espantada quando Jesus falou com ela. Ela perguntou por que Ele, um judeu, pedia água a uma mulher samaritana.

A resposta de Jesus foi surpreendente:” Se você conhecesse o dom de Deus e quem é que está lhe pedindo água, você lhe pediria e ele lhe daria água viva.” A mulher não sabia que falava com o Filho de Deus. Jesus lhe falava sobre o dom (presente) da salvação que Ele mesmo poderia dar. Se ela tivesse entendido, pediria esta água especial que Ele queria lhe dar-  a água de vida eterna, a salvação.

Jesus queria que ela entendesse. Ele disse:” Quem beber desta água terá sede outra vez, mas quem beber da água que eu lhe der, nunca mais terá sede. Ao contrário, a água que eu lhe der se tornará nele uma fonte de água a jorrar para a vida eterna.”

Jesus queria que a mulher pensasse no Céu, mas ela continuava pensando apenas na sede física. Ela disse:” Senhor, dê-me dessa água, para que eu não tenha mais sede, nem precise voltar aqui  para tirar água”. Ela ainda não entendia que Jesus não falava sobre água comum, Ele estava apenas dando um exemplo.

Mas Jesus não desistiu. Ele fez um pedido incomum. Ele disse:”Vá,chame o seu marido e volte”.

Olhando para baixo, a mulher respondeu: ”Não tenho marido”.

A resposta dela não surpreendeu a Jesus. Ele conhecia tudo sobre a vida da mulher, porque Ele é Deus. Ele disse “você falou corretamente, dizendo que “não tem marido”. O fato é que você já teve cinco; e o homem com quem  agora vive não é o seu marido. O que você acabou de dizer é verdade”.

Jesus sabia que a mulher vivia em pecado. Jesus queria que ela cresse nEle como o maravilhoso Salvador, que podia dar a ela a “água viva”, a salvação, a vida eterna. Mas primeiro ela precisava reconhecer que era pecadora

Para ajudar a mulher enxergar o seu pecado, Jesus lhe disse para trazer o seu marido. Você não ficaria surpreso se alguém que você não conhece falasse sobre o que você faz há muito tempo? Aquela mulher também ficou surpresa! Ela pensou que Jesus era um profeta, alguém que falava dirigido por Deus, já que Ele sabia tudo sobre ela.

Só que a mulher não gostava de pensar em seu pecado, então tentou mudar de assunto. Ela disse: ”Eu sei que o Messias, chamado Cristo, está por vir. Quando ele vier, explicará tudo para nós”.

A resposta de Jesus deve ter deixado a mulher mais surpresa ainda do que antes. Ele disse: ”Eu sou o Messias! Eu, que estou falando com você”.

A mulher se achava frente a frente com o Salvador do mundo, o Messias. Messias ou Cristo significa “O Prometido” de Deus. Jesus era Aquele a quem o povo esperava desde os tempos do Antigo Testamento. A mulher conhecia essas promessas; e agora Ele estava ali, falando com ela!  Jesus tinha vindo para salvar aquela mulher do pecado. Ela olhou maravilhada para Jesus!

A mulher samaritana recebeu a água da vida eterna. Ela creu que Jesus era o Messias, o maravilhoso Salvador!

Assim que Jesus e a mulher terminavam a conversa, seus discípulos retornaram com a comida. Eles ficaram assombrados ao ver Jesus falando com a mulher samaritana, mas aguardaram em silencio.

Então, para  surpresa deles, a mulher de repente deixou seu pote de água  para trás e correu em direção a cidade.

Sabendo da verdade de que Jesus é o Messias, a mulher queria contar aos outros! Ela mal podia esperar para compartilhar as boas novas: o Messias, o Salvador chegou!

Entrando na cidade, ela contava as boas novas com toda alegria, enquanto as pessoas a cercavam para ouvir: ”Venham ver um homem que me disse tudo o que tenho feito”.

As pessoas vieram a Jesus. Elas estavam surpresa com as palavras da mulher que queriam ver se Jesus era verdadeiramente o Messias, esperado há tanto tempo.

 Muitos dos samaritanos creram no Senhor Jesus por causa do testemunho da mulher e também por terem ouvido pessoalmente a palavra dEle. Eles creram em Jesus como o seu Salvador e amigo, aquele que perdoaria seus pecados, pois se importa com sua sede espiritual.

BANNER

Dica De Livro: “Por que Evangelizar Crianças?”

Será que estou no caminho certo em meu ministério com crianças? Que tipo de mensagem eu deveria ensinar através das histórias? Será mesmo que as crianças precisam de salvação? Por que evangelizar crianças?

Este livro apresenta de maneira clara e objetiva a vontade de Deus quanto à responsabilidade dos cristãos de evangelizar crianças. Sam Doherty mostra quão precioso e vantajoso é alcançar as crianças, o quanto antes, com a mensagem transformadora do Evangelho de Cristo!

Com a leitura deste livro, todas as dúvidas e inquietações quanto ao principal objetivo de um ministério infantojuvenil desaparecerão. Você descobrirá como Deus se importa com a salvação das crianças. E ainda mais: Você ficará motivado para comunicar o Evangelho às crianças que estão ao seu redor!”

Sam Doherty

Este livro auxilia o líder a enxergar e compreender o objetivo principal de um ministério com crianças: a salvação de meninos e meninas.
Levar uma criança a Cristo é algo de muito valor, porque quando são salvas, podem viver a vida inteira para Jesus. Quando a criança se converte, ela influencia toda a família a ser salva por meio da transformação de sua vida. Quando ela cresce, Jesus pode usá-la, como pregador, líder ou missionário para edificar a Sua igreja. Sua vida com Jesus terá uma influência positiva em vários aspectos da sociedade e da política. Elas influenciam a comunidade com seus valores bíblicos e com sua forma de viver.

O livro está a venda no site da APEC  e custa R$12,00

Especial-Livro Sem Palavras- Parte III

Faça Você mesmo:Luva LSP

“Ganhar crianças é o melhor investimento. Mesmo que façamos tudo o que pudermos com as pessoas convertidas no final da vida, nunca poderemos tirar muito delas. Ficamos muito felizes com elas; mas aos setenta anos, o que sobra, mesmo que vivam uns dez anos a mais? Treine uma criança e ela pode ter cinquenta anos de serviço sagrado para realizar”

Charles Spurgeon

A partir do Livro Sem Palavras muitas ideias sugiram para ajudar a divulgar a maravilhosa mensagem da salvação. Pensando nisso esse post ajudará você a fazer mais um recurso usando o método do Livro Sem Palavras.

Materiais Necessários:

  • Lã nas cores: amarela, preta, vermelha, branca, verde
  • Cola de Contato
  • Olhos de Plástico
  • Tesoura

1ºPasso: Dê varias voltas na lã, como na foto

2º Passo: Amarre o meio dessas voltas com um pedaço de lã da mesma cor e corte as pontas.

3ºPasso: Agora é só colar os olhinhos com a cola de contato.

Siga os passos 1,2 e 3para fazer as carinhas com as outras cores do Livro Sem Palavras. Lembre-se que o Livro Sem Palavras tem 5 cores, amarela, preta, vermelha, branca, verde.

4ºPasso: Depois das carinhas prontas é só colar na luva na ordem correta.

Tudo pronto…Agora é só alegria!!

 

 

banner LSP

Especial- Livro Sem Palavras- Parte II

Um rico legado

O Livro Sem Palavras, primeiro com apenas três paginas- nas cores preto, vermelho e branco, foi apresentado por Charles Spurgeon em 1866. Ao pregar no Tabernáculo Metropolitano, em Londres, seu sermão tinha como titulo ”O Livro Sem Palavras”. O sr. Spurgeon falou sobre um antigo ministro que reuniu três páginas e as folheava frequentemente para lembrar-se dos seus pecados, do sangue de Cristo derramado por ele e da purificação “mais a branca do que a neve” concedida para ele.

Não se sabe quando a página dourada foi acrescentada, mas ela trouxe outra dimensão ao livro, retratando o amor de Deus e as glórias do Seu lar celestial. Nove anos mais tarde, D.L Moody usou o livro colorido em um culto para crianças onde cerca de 12 mil estavam presentes para ouvir sua mensagem sobre o “livro de quatro páginas- nas cores preto, vermelho, branco e dourado”.

-Conte uma historia para nós, Fanny Crosby, a conhecida compositora de hinos, tirava muitas vezes da bolsa um pequeno Livro Sem Palavras e contava às crianças, a quem tanto amava a história do Salvador.

Em 1895, o livro foi levado à Índia por Amy Carmichael. Amy e sua auxiliar fizeram uma bandeira de cetim nas cores dourada, preta, vermelha e branca, e as puseram em seu carro puxados por bois, indo de aldeia em aldeia divulgando o Evangelho no Sul da Índia. -Um texto muito útil para um sermão de improviso – comentou Amy. Nos grupos menores ela usava o pequeno livro em vez da bandeira.

Ruth Overholtzer, a segunda esposa do fundador da APEC, J.I Overholtzer, descobriu o livro em 1924. Ela o encontrou na livraria do Dr. Harry A. Ironside, que se tornou pastor da Moody Memorial Church, em Chicago. O Livro Sem Palavras estava sendo publicado em Londres naquela época.

Quando a APEC começou a imprimir o livrinho, 15 anos mais tarde, eles adicionaram a última cor, verde, para representar o crescimento na nova vida. Publicaram um folheto ensinando como usar o livro, e incluindo versículos bíblicos para cada página.

Um legado continuo para as futuras gerações

Nos anos que se seguiram, O Livro Sem Palavras foi levado por missionários a centenas de países do mundo, guiando milhões de meninos e meninas a Cristo. Por meio da linguagem universal da cor, Deus tem usado este meio eficaz para comunicar sua maravilhosa Mensagem da Salvação, talvez mais do que qualquer outro instrumento na História.

Use você também o Livro Sem Palavras. Comece a conversa com a criança apresentando-se, caso necessário, e descobrindo o nome da criança para poder chamá-la pelo nome durante toda a apresentação. Permita que a criança dialogue com você enquanto ensina passo a passo, cor a cor. Sempre compartilhe com oração e entusiasmo, lembrando que este é o Caminho da Salvação para o seu ouvinte.

O Livro Sem Palavras tem sido ensinado também às crianças salvas que desejam compartilhar sua fé com outros. Muitas crianças têm sido levadas a Cristo usando esta ferramenta simples. Transmita instruções claras e dê oportunidade para a prática à medida que passa este rico legado a uma nova geração.

Fonte: Revista –O Evangelista de Crianças- nº223, APEC

Especial- Livro Sem Palavras

Métodos de evangelismo Infantil – Livros sem Palavras – APEC

Veja nesse vídeo, métodos variados para usar as cores do Livro Sem Palavras.

As ideias são maravilhosas é só usar a criatividade!

Video: Ronaldo Bauer

História: O Uso da Língua

Texto: Salmos 19:14

Material necessário: varias latas coloridas

Em cada lata deverá Ser colocado um dos seguintes itens: limão (um pode ser descascado) , cebola inteira e cortada em pedaços, resto de lixo, sal, pimenta e uma lata com bombons.

À medida que a história é apresentada, destacando-se cada um dos itens das latas, pode-se pedir as crianças que venham ajudar, abrindo as latas.

Introdução: As pessoas hoje estão muito preocupadas com a beleza e a higiene da boca. Isto é muito bom. As mulheres passam batom e todos escovam os dentes (todo mundo aqui escova os dentes? Quantas vezes?), alguns passam halitol, chupam balas. Mas nem todo mundo está preocupado com aquilo que sai da boca.

Deus fez a nossa boca para que nós falemos coisas boas, palavras que abençoem as pessoas, que confortem que encorajem, que animem, mas nem sempre é assim.

Vejam estas latas. Tão bonitas por fora, mas vamos ver o que há dentro delas?(A apresentação de cada lata vai depender da ordem como as pessoas escolherem, mas a lata com os bombons deverá ser a última).

1ª Lata- LIXO

 O que tem dentro desta ata?Lixo? Vocês viram o rosto dele/a quando abriu a lata? Penso que Deus se sente assim quando a boca que ele criou para dizer coisas boas, falam bobagens, besteira, palavras feias, palavras que ofendem os outros, mentiras, palavrões… muita gente tem a boca tão bonita por fora, mas quando abre…vocês já viram as músicas que muitas pessoas cantam? Já prestaram atenção na letra? É a musica da cachorra, e tantas outras coisas assim. Em Efésios 4.29 lemos que nenhuma palavra suja deve sair da nossa boca.

2ª Lata- PIMENTA

 O que temos aqui? Pimenta? A pimenta lembra aquelas palavras picantes que soltamos, fofocas que fazemos SOS outros. Vocês sabem o que é uma pessoa fofoqueira? Aquela que fala mal dos outros pelas costas, que gosta de cochichar. Você conhece pessoa assim? O Salmista no Salmo 141.3 pede que Deus coloque um guarda na sua boca. E em Provérbios 11.9 lemos que o ímpio, a pessoa que não ama a Deus, usa a sua boca para destruir, falar mal do outro.

3ª Lata- CEBOLA

Veja aqui temos a cebola. Você já descascou uma cebola? O que aconteceu? Você chorou. Há pessoas que quando abrem a boca fazem os outros chorarem. São palavras que nos fazem chorar. A Bíblia diz em Tiago que da boca procedem benção e maldição, mas que não devemos agir assim. Que da nossa boca saia apenas palavras que abençoem e edifiquem.

4ª Lata- SAL

Aqui temos sal. Antigamente, quando uma pessoa se feria, a gente colocava sal na ferida para que o sangue parasse de escorrer. E ardia muito. O sal lembra as pessoas que faze nossa ferida arder. Já estamos tão desanimados, tristes, e vem uma pessoa e nos desanima mais ainda. Devemos animar uns aos outros, seguindo o exemplo de Paulo em 1 Tessalonicenses 2.12 (exortar é animar e não corrigir ou repreender).

5ª Lata- LIMÃO

Dê uma mordida neste limão. O que você achou? Azedo. Há pessoas que quando abrem a boca falam palavras azedas. Estão sempre reclamando de tudo e de todos. Não conseguem agradecer por nada. Pessoas que acordam reclamando da vida e de todos. Não conseguem agradecer por nada. Pessoas que acordam reclamando da vida e de todos. Não conseguem elogiar ninguém. Na opinião dessas pessoas, todo mundo sempre tem defeitos, menos ela. A Bíblia diz em Filipenses 2.4 que devemos fazer todas as coisas sem murmurações, reclamações. Como é que você reage quando a sua mãe manda você escovar os dentes, arrumar o seu quarto, ir a padaria comprar pão? Você agradece quando recebe um presente?

6ª Lata- BOMBONS

Já não aguento mais ver tanta coisa ruim. Vamos ver o que tem nesta última lata? Ah, finalmente. O que tem aqui? Bombons! Você quer experimentar um? (distribuí-los). Que tal? Ótimo. Assim deve ser as palavras que sai da nossa boca. Efésios 4.29 diz que a palavra que sai da nossa boca deve servir para a edificação. Nos Salmos que lemos no inicio diz que a palavra dos meus lábios e a meditação do meu coração sejam sempre agradáveis. Isso quer dizer: uma palavra que adoça a vida; uma palavra que alimenta; uma palavra que seja coerente.

O que está fora da lata tem que ser igual ao que está dentro. Uma boca bonita com palavras bonitas de um coração bonito.

CONCLUSÃO: como foi que estas coisas entraram dentro dessas latas? Alguém as colocou aí. A Bíblia diz que a boca fala do que o coração está cheio. O que estamos colocando em nosso coração? O que estamos lendo, vendo, o que estamos ouvindo? Isto serve tanto para as crianças como para todos nós. Vamos pedir a Deus que nos ajude a só colocarmos coisas boas dentro do nosso coração? Há pessoas que devem, inclusive, pedir a Deus por um coração novo, pois este que tem já está muito sujo.

Fonte: Livro– Manual Prático Para o Culto Infantil – Rawderson Rangel e Manoel Xavier

Lindo Natal!

“Lindo natal, ansiosos esperamos,
E a emoção nos vêm contagiar…”

Que Natal emocionante!!!!!!

Quando criança cantava no coral “Filhos do Rei” da PIB (Primeira Igreja Batista de São Luis/MA), a regente: Tia Isavane Lourenço. Era maravilhoso fazer parte desse coral cheio de crianças! Cada amigo que fizemos, cada louvor a Deus que aprendemos juntos…ainda me lembro da batinha vermelha  que usávamos  a cada apresentação. O tempo passou, crescemos, mas os ensinamentos ficaram.

Lembro-me de uma das Cantatas de Natal que fizemos com o tema “Aniversário de Jesus”(CD do Prisminha), as musicas são uma mais linda que a outra.

Hoje meu filho faz parte desse mesmo Coral, passei esses 2 últimos meses ensaiando em casa com ele as mesmas musicas para a cantata de Natal que acontece todo ano na PIB, e que há quase 16 anos atrás (eu acho! rsrs) eu estava cantando.Isso pra mim já estava sendo um Maximo, quantas lembranças passavam em minha mente ao relembrar de cada  musica.

Mas, mais emocionante mesmo foi no dia da Cantata de Natal que aconteceu dia 25/12/12 lá mesmo na PIB.Estávamos todos lá para celebrar o nascimento de Jesus e também para ver a nova geração de crianças do Coral “Filhos do Rei” hehe, entre elas estava meu filho(João Vítor de 5 anos).

Estava tudo muito bem preparado, a Igreja estava linda como sempre…e no final da última musica do Coral, Tia Isavane (a regente) faz um pedido para todos que um dia fizeram parte do Coral “Filhos do Rei” subissem pra cantar a última música…Que  SURPRESA, que EMOÇÃO!. Cantar junto com o meu filho no coral que um dia eu fiz parte, rever todos os amigos de infância e cantar novamente “Faça um lugar” e “Lindo Natal” regidos por tia Isavane, foi uma experiência maravilhosa. Que presente de Natal!

Hoje sou uma evangelista de criança. Vejo que cada luta, cada desafio vale muito apena… a criança que é ensinada desde pequena não irá esquecer dos ensinamento. Provérbios 22:6 diz: “Ensina a criança no caminho em que deve andar, e, ainda quando for velho, não se desviará dele.” Este versículo nos mostra algumas coisas importantes: ì Ensina a criança: Deus espera que ensinemos nossos filhos. As crianças não conhecem instintivamente a diferença entre certo e errado; elas têm que ser ensinadas. No caminho em que deve andar: Há um caminho certo. Nosso mundo confuso oferece muitas incertezas. Pessoas que não confiam em Deus nos dizem que não há nenhum caminho certo para viver. A Bíblia nos ensina que o único caminho certo, e o caminho em que devemos guiar nossos filhos, é encontrado em Jesus Cristo (João 14:6).  E, ainda quando for velho, não se desviará dele: O que você ensinar ao seu filho nos primeiros 20 anos de vida provavelmente determinará a direção que ele seguirá durante o resto de sua vida aqui. Mais importante ainda, seu ensinamento provavelmente o guiará a fazer a escolha de onde ele estará na eternidade. Ajude-o a fazer a escolha certa!

 

 

Vou deixar  o link onde você pode baixar o CD do Prisminha “ O aniversário de Jesus” Clique aqui . Depois é só juntar a criançada e marcar os ensaios.

 

 

bannerprof

Dedicação ao Ensino

O professor de Ministério Infantil, deve estar preparado para o exercício de uma das mais nobres virtudes do ser humano em todo o tempo, que é o de ensinar. Em todo o mundo milhões e milhões de dólares são gastos todos os anos com o ensino e com a formação de novos professores. Na Igreja de Cristo não devia ser diferente, contudo não vemos a mesma ênfase que o mundo dá aos seus mestres, dentro de nossas igrejas.
Para o bom desempenho do professor do Ministério Infantil é preciso que ele esteja preparado para ensinar, pronto para discipular e pronto a exercer a liderança no grupo. Mas o que é Preciso Para se Ter Uma Liderança Eficaz.

Ensino

Ensinar é uma das missões da igreja. Muitas igrejas se acham anêmicas espiritualmente porque não tem dado ênfase ao estudo da Palavra de Deus. Por falta de Profeta o povo se corrompe.

 O crente que não conhece a Bíblia está propenso a deixar-se levar por qualquer vento de doutrina que passa. O apóstolo Paulo tinha grande preocupação com relação a questão do ensino. Em Romanos 12:7, ele chamou a atenção escrevendo: “Se é ministério, seja em ministrar; se é ensinar haja dedicação ao ensino”.

O ministério da educação cristã está associado com o ensino da Palavra de Deus no seio da igreja. Deste modo, é preciso que se tenha obreiros devidamente preparados e treinados para o exercício deste ministério. Muitas igrejas não tem dado o devido apoio a aqueles que tem se dedicado a Educação Cristã, contudo tem incorrido em uma falta muito grande, que é estar omissa as necessidades espirituais de seus membros.

Escola Bíblica Dominical

A Escola Bíblica Dominical tem como meta o ensino da Palavra de Deus. Ultimamente temos visto e ouvido de muito descaso nesta área por parte de algumas denominações. Preocupados com o esvaziamento da escola bíblica, muitos grupos tem conclamado congressos e simpósios para tratar do assunto, com vistas a ter-se uma sensível melhora nesta área. Sabemos que os problemas na área da Escola Bíblica Dominical são muitos e envolvem muitas questões. A frequência à escola dominical tem caído muito nos últimos anos e de acordo com os dados estatísticos, se acha em torno de 50 a 60% de frequentadores assíduos. A qualidade do ensino tem caído quase na mesma proporção. É preciso motivar as pessoas para que realmente sintam necessidades da busca de conhecimento da Palavra. Devemos dar prioridade ao ensino bíblico em nossas igrejas. Há igrejas evangélicas que tem substituído os assuntos inerentes a Bíblica por assuntos seculares, o que tem se tornado em instrumento de desmotivação de parte considerável dos membros, que preferem unicamente o estudo da Palavra.

Escola de Treinamento de Professores

Deve ser dado ênfase ao treinamento de pessoas vocacionadas para o ministério do ensino, oferecendo-lhes condições favoráveis para o seu devido preparo. A igreja, deve encaminhar os seus candidatos as Faculdades Teológicas para melhor se prepararem para exercerem esse ministério. Devemos ajudar a todos os irmãos que tem colocado suas vidas à disposição do Senhor, ingressando em uma Faculdade para se preparar, para melhor servir a causa do Mestre. Devemos colocá-los diante de Deus em nossas orações e ajudá-los financeiramente se necessário for. A Igreja, deve então, disponibilizar recursos de seu orçamento para a formação de novos Bacharéis em Teologia, não somente em Ministério Pastoral ou em Missões, mas também e principalmente em Ministério de Educação Cristã. Uma vez completado o curso teológico, o novo Bacharel em Educação Cristã, estará apto e credenciado para dar início ao seu ministério de ensinar a Palavra de Deus.

 

Supertreinamento: Uma Benção!

O Supertreinamento “Práticas para Alcançar a Nova Geração” com a Pedagoga e Missionária Fernanda Rabelo aconteceu dia 24/11/12 teve como objetivo apresentar métodos eficientes na evangelização e ensino às crianças e transmitir visão aos professores e lideres de Ministério Infantil da urgente necessidade de alcançarmos as crianças para Cristo.

“O Capítulo 3 da segunda carta escrita por Paulo a Timóteo apresenta a realidade dura que os dias que se seguirão serão cada vez mais difíceis e trabalhosos. Diante de um quadro terrível, desanimador e de grande escuridão moral e espiritual, brilha uma luz – um jovem chamado Timóteo que é um seguidor autêntico de Jesus.

Qual seria o segredo para formar homens e mulheres como Timóteo? É exatamente investir na evangelização e no discipulado de crianças, desde a tenra infância, como aconteceu com Timóteo, a quem Paulo dirige estas palavras: “… desde a infância, sabes as sagradas letras, que podem tornar-te sábio para salvação pela fé em Cristo Jesus” (2 Timóteo 3.15).” (Fonte: site da APEC)

Veja mais fotos do evento:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...